domingo, 6 de junho de 2021

Seus 10 anos de criatividade passaram?


Noite passada sentei para assistir pela segunda vez o filme The Wind Rises, lançado em 2013 pelo Studio Ghibli. Diante da cobrança daquele ser o "último" longa-metragem animado do estimado diretor Hayao Miyazaki, eu esperava sair de lá transformado.

Nada aconteceu.
8 anos se passaram desde a primeira vez que contemplei essa obra. Precisei passar por mil transformações em minha vida para finalmente dizer: "Ah, agora eu compreendo."

Vidas ao Vento conta a história de Jiro Horikoshi, o engenheiro que projetou o Mitsubishi Zero que deu a superioridade aérea japonesa no início da Segunda Guerra Mundial. Durante um sonho com o fabricante de aviões italiano Caproni, o projetista lhe diz:

"Artistas só são criativos por 10 anos... nós engenheiros não somos diferentes. Viva seus 10 anos ao máximo."

Precisei pausar o filme assim que escutei essa frase. O que ela significava? Como não a percebi na primeira vez? Se temos mesmo apenas 10 anos, isso significa que já alcancei o meu limite?

Se você não me conhece, vou contar um pouco sobre a minha história. Descobri a paixão pela escrita em Março de 2010 através das fanfictions. O que começou com um simples hobby foi tomando todo o tempo livre que eu tinha. De lá para cá foram 1 milhão de palavras através do trabalho do qual mais me orgulho, o Aventuras em Sinnoh que terminou em 2015; naquela época eu senti como se tivesse acabado de descobrir um tesouro, era o que eu mais queria fazer da vida, eu simplesmente respirei essa história durante cinco anos. A jornada não acabou ali: hoje tenho 4 livros escritos, sendo que o primeiro deles foi publicado em 2019. Estou me programando para dar continuidade à publicação enquanto escrevo, reviso e crio histórias novas. Eu não poderia estar mais orgulhoso, correto?

10 anos mais tarde, eu sinto o cansaço e o esgotamento aparente. É como se eu tivesse alcançado meu auge quando ainda era um adolescente cheio de expectativas e vontade. Há dias que acordo sem energia para fazer o que mais amo — e foi justamente isso que me levou a reprisar um filme que eu tanto queria rever.

Se você também trabalha no campo criativo, já deve ter sentido o mesmo. Nos preocupamos que os melhores dias tenham ficado lá atrás. A indústria está em constante mudança, e acompanhá-la faz parte do nosso trabalho como escritores, designers, ou qualquer que seja a sua área. Eu já não consigo acompanhar as tendências, não sou fã de Youtube, não passo mais do que dez minutos diários no Instagram e tenho pavor dos vídeos de TikTok com dancinhas coreografadas. Devo parecer um velho caduco que parou no tempo, e sinto que nunca mais conseguirei me atualizar. Me falta vontade para isso.

Em 2021 esse estranhamento se tornou mais forte do que nunca, e eu não compreendia o motivo. Por vezes pensei que meu auge foi escrevendo a Liga Pokémon que ainda mexe com o coração dos leitores que fizeram parte disso comigo, mas desde então me pego pensando: O que virá a seguir? Será que meu auge foi quando publiquei o meu livro? Será que estou destinado a continuar escrevendo por mais 10 anos sem nunca me sentir inteiramente satisfeito?

Finalmente pude parar e refletir sobre a pergunta de Caproni. Será que fiz o melhor uso que pude desses 10 anos?

"Esses 10 anos não necessariamente significam que você chegou ao fim da linha. É um ciclo  um ciclo constante, através do qual nos reinventamos. Criatividade não é como habilidade atlética, ela não vai desaparecer à medida que envelhecemos e nosso corpo nos trai. Em vez disso, é uma reinvenção constante, uma renovação que transita entre a morte e a vida de ideias, conceitos, carreiras. Estamos constantemente viajando neste ciclo, trabalhando entre inspirar a criatividade e expirar a criatividade. Mas é como oxigênio. Expire demais, começamos a ficar azuis. Isso é esgotamento." — Wilbanks, da The Pestry Box Project.

Meu auge como escritor pode ter passado, ou talvez eu esteja apenas no começo de minha jornada como autor de livros. Os blogs provavelmente nunca mais voltarão a ter o sucesso de antigamente até que chegará um dia que deixarão de funcionar.
Mas ainda há inúmeras coisas a se descobrir e que ainda estão por vir. Talvez eu e você só precisemos desse fôlego novo, é hora de se reinventar e renovar.

Você pode descobrir uma paixão antes até de completar seus 10 anos de idade, ou talvez ela possa vir quando você já é velho, formado e desempregado. Talvez esses 10 anos de inspiração não sejam consecutivos, e nem dentro do mesmo campo. Talvez o relógio reinicie toda vez que mudamos de vocação, mudamos de meio. Talvez seja esse o ponto de Miyazaki  ele nunca parou de mudar, nunca parou de se reinventar e simplesmente continuou criando.

Em 2013 eu ainda não estava pronto para sentar e refletir sobre Vidas ao Vento. Talvez ainda não fosse o tempo certo na minha vida.

Posso não estar onde imaginei estar em 10 anos, mas esse tempo de aprendizado me ensinou a apreciar as coisas de outra forma. Estou aproveitando tudo no meu ritmo. Após a conclusão desse arco não sei onde essa história vai me levar, mas tenho a certeza de que tudo tem seu tempo. Como na lista de metas que meu amigo Shadz traçou para 2021: "Espero ser melhor do que eu era naquilo que eu escolher fazer".

Baseado no texto de Dylan Wilbanks, do The Pastry Box Projects.

  2 comentários:

  1. Tem uma pergunta que minha psicóloga me fez uma vez que era : "Onde você estará em 10 anos?"
    Na minha primeira sessão, eu não sabia, era tudo uma nuvem espessa e negra. Hoje em dia, eu ainda não sei rs Mas a diferença é que não parece tão assustador.

    É muito louco como as pessoas rotulam muitas coisas, existem prazos, tempos limites e tudo isso é tão assustador que vai te deixando ansioso. Eu adoro quando você falou sobre o medo de não ter chegado no seu auge e o tempo estar acabando. De toda forma, é tão reconfortante vendo que tudo não passa de um ciclo e que a gente tem a oportunidade de se reinventar toda hora.

    Falo por experiência própria, tive tantos ciclos cortados que eu já perdi as contas, agora eu finalmente no hype de algo. No desenho, me sinto evoluindo a cada dia, na escrita, me sinto cheia de vida de inspiração, na faculdade, é um brilho novo. Enfim, um brinde ao ciclo rs

    E um brinde ao novo Canas que vai se reinventar, desejamos mais 10 anos de criatividade para ele <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que esse ano você tem encontrado seu caminho em tantas coisas, Star <3 Não está sendo uma época fácil, mas se deixarmos o medo e a dúvida tomar conta nada mais irá funcionar, então devemos ao menos tentar ter um controle daquilo que está ao nosso alcance, cuidando da saúde tanto física quanto mental. Acho que todo mundo deveria ir ao psicólogo, especialmente os adultos kkkkkk

      Essa cobrança e principalmente a urgências nas redes sociais é o que mais me afeta. Um mês longe e todo mundo parece estar em outra onda, procurando novos vídeos, conteúdos e tendências. Está sendo difícil encontrar esse equilíbrio e não me cobrar tanto, mas seguimos tentando! Por mais simples que essa frase pareça agora, quando escutei no filme foi como se uma engrenagem tivesse girado e de repente eu finalmente compreendi como é que as coisas funcionavam. Posso não ter todas as respostas, mas com certeza sabemos o caminho que deve ser percorrido através dessas pequenas conquistas. Obrigado por fazer parte desse ciclo que durou 10 anos, e que venham outros 10!

      Excluir


Compre aqui o seu!

Menu Principal






Menu Secundário






Estatísticas




POSTAGENS
COMENTÁRIOS

PARCEIROS [BUTTON]

TDM-Subs



Tecnologia do Blogger.

Comentários Recentes

+ Lidas da Temporada