quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Century [Mapa]

Century é uma das regiões mais antigas de Sellure. Dizem que foi nela onde o Criador se estabilizou em sua primeira chegada ao continente. A província recebeu esse nome porque no passado acreditavam que ela estava localizada no centro do reino, somente com a chegada dos primeiros cartógrafos que foi descoberto que Constantia estava mais estrategicamente posicionada. Os habitantes de Century são chamados de Centurianos.

Century faz fronteira com outras duas províncias, Myriad no norte e Helvetica ao sul, uma cadeia de montanhas em seus arredores define bem o território. O clima é tropical e temperado, com constantes tempestades e sol forte o ano inteiro. É palco de fortes abandonados e áreas desoladas por conta das guerras do passado, o que tornou seu território uma área farta de conhecimento e tesouros perdidos.

Cerca de 75% do primeiro livro se passa nessa região, o que torna Century o principal palco da aventura e um ponto de retorno frequente, visto que os personagens se alocam na Pequena Colina.

  • Bausonne, a Torre Laranja;
  • Base Granada;
  • Pequena Terra;
  • Rio do Horizonte;
  • Esconderijo do Gatuno;
  • Deserto Elmud;
  • Ruínas Douradas;
  • Pântano Enferrujado;
  • Navio Fantasma;
  • Ilha-S;
  • Pequena Colina.
BAUSONNE, A TORRE LARANJA
Bausonne é capital de Century e uma das oito Cidades Coloridas. O nome Bausonne tem origem de uma língua antiga onde significa Construção do Sol, no período da tarde o astro brilha tão intensamente que suas terras parecem tomar uma coloração dourada. É um dos maiores pontos de referência para encontro de intelectuais e estudiosos de magia. Há uma enorme quantidade de bibliotecas e acervos, a praça principal é o centro de venda e troca de itens mais popular de Sellure com todas suas ruas sendo interligadas por estradas de tijolos amarelos.

A Torre Laranja, que também é o símbolo da cidade, possui cerca de trezentos metros e pode ser vista a milhas de distância. Poucos sabem o que há escondido no andar mais alto, um segredo que é mantido somente pelo próprio Rei e seus conselheiros. A posição estratégica de Bausonne se deu por conta do litoral, onde o Rio do Horizote desagua, permitindo que ela prosperasse no comércio marítimo e turismo.

"Bausonne era uma cidade de estruturas rígidas e casarões antigos, mas uma estrutura magistral erguia-se no centro com quase trezentos metros de altura, a Torre Laranja. Fora construída nos tempos da Guerra dos Heróis e por incontáveis anos repeliu as tropas inimigas. Apenas após a chegada dos dragões alados que suas defesas foram superadas." — Capítulo 11. 

BASE GRANADA
A Base Granada é uma das oito academias espalhadas pelo reino para fornecer a devida formação aos jovens que completam quinze anos. Alguns iniciam o ensino fundamental na própria academia, seu propósito é preparar desde cedo a aprendiz para uma área de especialização em batalha e encaminhá-lo para uma das capitais.

Granada se destaca por seu ensino na área do conhecimento da mana, sendo assim, voltada exclusivamente para a formação de tótines ou aprendizes de feitiçaria. É a academia onde a Profª Clover se formou.

"[...] cada um deles representava uma especialização: a espada trazia seu significado de honra e glória; o escudo, a proteção; a lança era a agilidade; o machado pela força bruta; o arco e flecha pela destreza e a mana como todas as energias que permeavam o mundo." — Capítulo 3.

PEQUENA TERRA
A Pequena Terra é uma cidadezinha construída aos pés de uma imensa árvore. Ela é conhecida por suas fontes termais e casas de banho, viajantes do reino inteiro a visitam somente para descansar em suas terras.

Acredita-se que a árvore foi um símbolo de paz plantado pelo Rei após o fim da Guerra dos Heróis, nenhuma batalha jamais alcançou suas fronteiras. Ela cresceu durante um século e, ainda hoje, transmite segurança para os habitantes da região que a cultivam para que continue crescendo.

RIO DO HORIZONTE
O Rio do Horizonte nasce no Lago Fantasma em Constantia em uma altitude elevada até desaguar nos mares de Century. Se um viajante segui-lo em linha reta, poderá chegar até Bausonne sem dificuldades. Ao amanhecer, a sombra da Torre Laranja fica perfeitamente alinhada ao leito do rio no oeste.

ESCONDERIJO DO GATUNO
O Esconderijo do Gatuno é um ponto referencial para o livro. Trata-se de uma passagem subterrânea abandonada, construída ao pé da montanha por Ronem Romenar nos primeiros anos com o intuito de interligar as províncias de Constantia e Century. Servia para travessias estratégicas e rota de fuga caso a Fortaleza Azul fosse tomada, mas com o passar dos anos isso se provou praticamente impossível e o forte terminou abandonado. Desde então, Bill, o Gatuno, passou a usá-lo como esconderijo.

"Há um forte abandonado não muito longe daqui, ele serviu como base de monitoramento militar nos anos da guerra iniciada pelos Três Soberanos. Vocês poderão alcançar a fortificação se continuarem seguindo rumo ao oeste [...] " — Mercador Misterioso, Capítulo 12.

DESERTO ELMUD
O Deserto Elmud é uma região desolada onde foi travada a Guerra dos Heróis. Seu grau de destruição foi tão grande que o local tornou-se inabitável por muitos anos, mas aos poucos criaturas o tomaram como morada e Elmud virou referência até mesmo para turistas. As dunas formam um verdadeiro espetáculo que lhe deu o apelido de Mar de Areia. As montanhas ao seu redor impedem o avanço da desertificação, tornando algumas partes ainda mais remotas.

Na entrada do deserto há pequenos vilarejos que se aproveitam do turismo e fazem excursões aos oásis e ruínas abandonadas. Há incontáveis fósseis escondidos na terra, tornando comum o encontro com grupos de cientistas e viajantes a procura de novas descobertas.

"O Deserto Elmud era resultado da destruição, embora tais terras tenham permanecido desoladas, seres de todos os lugares a tomaram como moradia. As criaturas desenvolveram habilidades únicas para viverem ali, o ecossistema era intenso e só abria uma brecha para quem estivesse disposto a viver no limite, parte de um impressionante ciclo de adaptação." — Capítulo 15.

RUÍNAS DOURADAS
As Ruínas Douradas são um ponto referencial para o livro. É onde viveu uma famosa arqueóloga e mestra de Tootie, a Srta. Cleópatra. Durante anos as ruínas serviram como um museu móvel, Cléo era uma tótines controladora de terra e criou sua morada nas costas de um inseto gigante que se locomove de baixo da terra. Quando começou o tempo de caça aos tótines, Cléo fechou seu museu e o escondeu.

No arco do deserto do primeiro livro, Ralph e seus companheiros precisavam encontrar as ruínas e recorrem ao artifício de fazer chover na região. Isso se deve ao fato de que o inseto de areia criado por Cléo ainda vive adormecido embaixo das ruínas. Como a água o incomoda, qualquer contato o faz mover-se e abrir a entrada da ruína. O oásis nas proximidades esconde uma passagem secreta por onde escorre a água, despertando assim a criatura.

Tootie viveu escondida os últimos oito anos nas Ruínas Douradas, tendo como companhia somente suas criaturas mágicas.

"Eu me lembro de uma citação antiga de uma amiga que dizia: “Muitas maravilhas acontecem no deserto e, dentre todas, a chuva é o evento que o povo mais adora”. Agora cuidem-se, aventureiros!" — Bill, Capítulo 15.

PÂNTANO ENFERRUJADO
O Pântano Enferrujado é uma zona remota onde era feito o descarte de armaduras e todo equipamento usado em guerra. Quando o metal não podia ser derretido, fundido, apodrecido ou amaldiçoado, eles eram despejados nesse pântano que aos poucos se tornou uma área perigosa, habitada por criaturas selvagens de todos os tipos.

Elma, a ferreira, vive isolada nessa região utilizando-se da sucata para criar obras primas.

"Na época em que servi na Fortaleza Azul, meus parceiros diziam que esse pântano era um ótimo lugar para reunir material. [...] Mas a busca devia ser feita apenas por um grupo treinado, é uma zona hostil." — Lesten, Capítulo 18.

NAVIO FANTASMA
O Navio Fantasma é um ponto referencial para o livro. Uma embarcação sinistra que assombra os mares de Century, dizem que é coberto por uma névoa seguido por uma  tempestade que o acompanha, afundando barcos menores no caminho e causando pânico em marinheiros despreparados.

É onde vive o Capitão Bernard, um gigante que nasceu no Porto das Lulas e viajou toda Sellure. A explicação para os fenômenos causados pelo navio é que, devido o seu descontrole emocional de seu capitão, Bernard o cerca com nuvens atmosféricas que geram a tempestade. A névoa é consequência de seus poderes aquáticos em conflito com a influência de espíritos obsessores. A lenda do Navio Fantasma é de fama recente, pois surgiu nos tempos em que os tótines foram caçados, mas no fim do primeiro livro seus mistérios são solucionados.

"Não havia bandeira nem cordas, era como se o navio estivesse à deriva sem ninguém para tomar-lhe direção. A madeira apodrecida rangia em seus pés, eles imaginavam se não estariam perdidos em uma espécie de purgatório apenas aguardando seu julgamento." — Capítulo 23.

ILHA-S
A Ilha-S é uma das regiões mais belas de toda Sellure, sua marca é o conflito entre o calor intenso do norte e o frio perpétuo no sul. Cada metade corresponde ao território de uma cidade, Magnar e Blizar.

Aedan, um dos Oito Representantes, substituiu seu pai Hugh como chefe da ilha e a transformou em uma Cidade Cinzenta, ao preço dela ser ignorada nas decisões do reino. O resultado foi que a tecnologia instalou-se no local e quase não se reconhece mais a beleza dos tempos antigos. A Ilha-S é tão excêntrica e única em toda Sellure que muitos famosos compraram terrenos para construir suas casas de campo, tornando-a um verdadeiro resort, apesar dos nativos jamais terem aceitado a entrada de tantos estrangeiros em suas terras.

A outras três pequenas ilhotas que a cercam são: Ilha dos BesourosIlha Bacalhau e a Ilha Estrela. Todas elas funcionam como reservas para criaturas ou animais raros.

"Já ouviram falar sobre a lenda da amaldiçoada Ilha-S? [...] Dizem que existe uma magia poderosa que impede visitantes de partirem. Eles acabam presos aqui para sempre." — Capitão Bernard, Capítulo 24.

PEQUENA COLINA
Pequena Colina, um pedacinho do céu, como seus habitantes a apelidaram. Há uma vila onde algumas famílias levam uma vida comum, mas nada extraordinário. É uma região pouco conhecida, nela viveu uma mulher e seus três filhos.

No topo da colina há uma casinha cercada por um campo de girassóis. Essa casinha é onde tudo começou. Dizem que nenhuma maldade é capaz de aproximar-se desse lugar misterioso que é protegido por um véu mágico, alguns cartógrafos inclusive alegam que ela não existe.

"Muitas vezes deixamos de valorizar o que está ao nosso redor quando isso se torna parte da rotina." — Raegar, Capítulo 39.

  6 comentários:

  1. Bacana Canas! Cara, sempre que tu posta algo eu fico tipo :"Cara, tenho de ler o livro, lança, Man, lança! "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, nobre Sir! Estou tentando expandir o universo de Sellure aos poucos, essa página do mapa contém muitas informações e serve praticamente como resumo do Livro 1, mas ler a história toda é sempre uma experiência melhor, não? kkkkk O andamento está indo bem e a diagramação já começou, falta muito pouco!

      Excluir
  2. Eae Camas, terminei agora de ler os dez capítulos iniciais. Gostei muito e espero ansioso o lançamento do livro. Quanto vai custar? Poderia me informar?

    Agora uma curiosidade, eu estou escrevendo uma estória de fantasia também, é também existe uma academia para jovens nesse mundo, e é para ter dez capítulos meio que de demonstração.
    Essa história é para um livro que eu e meus coleguinhas do colégio vamos escrever com alguns capítulos de nossas estórias, é depois imprimir (umas 20 cópias), mas ja é uma experiência bem interessante para um jovem que escreve por hobby.

    No mais desejo muita sorte e espero ler o livro completo o quanto antes!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, seja bem vindo às distantes terras de Sellure, Alefu! Fico feliz que tenha curtido esses dez primeiros capítulos, são apenas um vislumbre do que aguarda os personagens nessa jornada :) Quanto ao preço, estou vendo se consigo deixar ele na faixa de 35 reais, serão cerca de 420 páginas, 30 ilustrações e mais alguns extras! É bastante conteúdo.

      Que bacana que você também esteja envolvido em um projeto, cara! Acho uma boa você pegar esses 10 capítulos iniciais e imprimir pra mostrar uma galera, ouço histórias de muitos autores que no começo de suas jornadas fizeram isso e foram aos poucos ganhando um público. Dependendo da quantidade de folhas, talvez possam ser até menos capítulos para a impressão não ficar cara. Mas vai fundo! Escrever faz um bem danado para a alma kk

      Continua acompanhando o blog aqui que assim que tiver mais informações sobre o lançamento eu aviso a galera! Se tudo der certo, não vai passar de 2018 kkkk

      Excluir
  3. ''''''''Pequena Colina: É uma região pouco conhecida, nela viveu uma mulher e seus três filhos.'''''''

    Meu Deus olhem só o foreshadowing disso.......Kkk :v

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foreshadowing, amei o termo :3 kkkkk Já cheguei a ouvir em outras ocasiões, mas não tinha pesquisado o significado certinho. É tão legal saber que agora você conhece todas as referências aqui no blog, Shii! Tudo planejado nos mínimos detalhes, até mesmo coisas que só farão sentido lá nos últimos volumes kk

      Excluir

Compre aqui o seu!

Menu Principal






Menu Secundário






Estatísticas




POSTAGENS
COMENTÁRIOS

PARCEIROS [BUTTON]

https://guildfairytailbr.blogspot.com.br TDM-Subs



Tecnologia do Blogger.

Comentários Recentes

+ Lidas da Temporada